Outono

Chegou deixando um ar mais alegre neste momento de pandemia que estamos vivenciando. Fui ao médico e no caminho vi,estas arvores tão lindas como se cada folha fosse pintada uma a uma , cada folha, com traços próprios.  Um arco íris  diante dos meus olhos as cores vivas, em um degrade vivo, pulsante, delicado.

Parei, fotografei  e pensei Ah Senhor Deus és o artista mais completo que conheço. Deus amado tu és o meu Picasso..

Pandemia

Peço à Deus que nos proteja desta pandemia.Como é difícil ficar em casa, ou quando sair usar máscara,não é nada confortável, mas o mais difícil e insano é ficar alerta contra um inimigo invisível. A dor que nos causa, mesmo sem termos este vírus é enorme.
Fico aqui pensando e vou fazer uma comparação um pouco esdruxula,à algum tempo atrás um Presidente falou ” é uma marolinha” e esta marolinha se tornou um tsunami. Agora o Presidente falou é “uma grípezinha” e vejam só temos uma Pandemia. Tenho me perguntado, o que fazer, quanto tempo vai durar,….. Dá uma agonia ao perceber que estamos em um barco à deriva, onde o nosso capitão perdeu o rumo. Peço à Deus que dê à ele discernimento,e à nós brasileiros paciência e sabedoria.
Espero que esta pandemia acabe logo e que possamos voltar ao normal, se bem que nunca mais será igual, pois devido a pandemia a luz de alerta vai ficar ligada.
Que Deus conforte as famílias que perderam seus membros e que nos dê força para enfrentar tudo isso com serenidade e fé. Boa noite à todos.

Mãe

Aqui quero homenagear a minha mãe Dorvalina e todas as mães. Minha mãe, uma senhora de baixa estatura, mas de um coração grande. Esta mulher me ensinou, me educou,e me permitiu ser esta pessoa que sou hoje.

Mãe tenho orgulho de ser sua filha, de ter tido o seu carinho e seu amor.Meu amor por ti será para sempre, onde estiver continue à me amar. Carinhosamente, sua filha.

Findou Abril

Finalmente, final do mês. Um mês que mostrou ao mundo o poder de um vírus. Um mês que revelou ao Brasil todas suas mazelas. Um mês que não gostaria de ter havido. Um mês que nos fez medir distâncias. Um mês que revelou ao Brasil e ao mundo os “Shopping ” à céu aberto mais frequentado nos últimos dias. Que na nossa pequenez possamos abrir os olhos e voltemos à Deus, e que ele tenha misericórdia de nós. Sim porque só Ele nos salvará.

Que Deus tenha piedade de nós.

Espaço. e ,

É quase um poema, espaço, ponto e virgula, sim porque não? Aqui eu dou o espaço, pode ser grande ou pequeno, pode ser físico ou não. Tudo depende da forma e tamanho. É estranho, mas verdadeiro, aqui está o exemplo, será suficiente? ,mas porque tão grande. O que ou qual que te serve neste momento, eis aqui a grande culpada, a vírgula. Posso dizer, Vamos comer gente ou então vamos comer, gente? Oh vírgula, de tantos sentido, as vezes causa guerras, outras tantas tras a paz, mas consegue  confundir,  sim confusa estou,  onde por, antes ou depois. Confusão,  com ela posso prender,  mas também posso livrar da prisão. Ah,  pensando bem neste espaço tão pequeno  que faz se presente aqui, É  neste espaço  entre ..e,,que eu vou fazer  minha defesa, por que? Simples assim espaço eu preencho, a culpada na verdade é a vírgula e no capricho eu fecho meu pensamento.

Sexta Feira da Paixão